BMU PROD

banner topo

01

BMU Produções é o novo nome da antiga Heavy Melody Produções

A Heavy Melody surgiu como um fanzine impresso na segunda metade dos anos 90, com grande destaque na cena underground nacional. Em 1997, a publicação foi assumida por Richard Navarro, que levou o nome “Heavy Melody” para outro patamar, investindo na qualidade de impressão, distribuição e o foco nas bandas nacionais.

Em 1999, o fanzine se transformou em versão online e começou a promover pequenos eventos de Heavy Metal, na Fofinho Rock Club. Entre eles, o “Brasil Metal Fest”, com bandas autorais de Metal nacional (que funcionou uma espécie de embrião do “BMU”), e o “Real Cover Night”, um evento cover que sempre trazia a participação de uma banda autoral.

No final de 2000, com o público dos eventos crescendo, Navarro transferiu suas produções para a hoje extinta casa Ledslay, que no mesmo ano abriu a primeira edição daquele que viria ser a mais importante criação de Richard Navarro e Heavy Melody Produções: o festival “Brasil Metal Union”, que depois ficou mais conhecido apenas como “BMU”.

A primeira edição do festival representou alguns marcos históricos para o Metal nacional.

Entre eles, as últimas apresentações de Edu Falashi e Aquiles Priester com suas respectivas bandas originais, Symbols e Hangar, antes de serem anunciados como novos integrantes do Angra. Muito além disso, marcou uma nova era para as bandas brasileiras de Heavy Metal.

No começo de 2001, Navarro criou o “Metal Heroes Tribute”, cuja primeira edição foi um show-tributo em homenagem a Andre Matos, com várias bandas tocando músicas de sua carreira no Viper e Angra.

No entanto, mantendo o espírito da produtora de apoiar as novas bandas, estas também incluíam ao menos uma música própria durante sua apresentação. O evento contou com a participação especial dos membros originais do Viper, e do recém-formado Shaman, incluindo o próprio homenageado Andre Matos.

Na Ledslay, a Heavy Melody Produções realizou mais de dez bem sucedidos eventos, contanto as três primeiras edições do festival “BMU” (cada uma, dividida em duas datas distintas), três edições do “Metal Heroes Tribute” (Viper/Angra, Sepultura e Stryper), e outras tantas do “Real Cover Night”.

Em paralelo, promoveu outros eventos diversos na casa, como a gravação do CD ao vivo do Dark Avenger (com orquestra), e a produção da festa de “30 anos da Ledslay”, que reuniu, em duas datas, nomes como Golpe de Estado, Viper, Dr. Sin, e, ainda, a volta de bandas como Harppia e Salário Mínimo, pioneiras no Metal nacional.

Com o crescimento do “BMU”, que era o carro-chefe da Heavy Melody Produções, o festival se despediu da Ledslay na edição de 2003 com suas duas datas ‘sold out’, e Navarro precisava encontrar uma nova casa para abrigar a quarta edição do festival que crescia a cada ano.

Assim nasceu a parceria com a Top Link Music e a histórica edição de 2004, no hoje também extinto Directv Music Hall. Aquela foi a primeira vez que uma casa ‘mainstrean’ abriu portas para um evento com bandas underground. Um conquista histórica, celebrada por todo cenário do Metal nacional.

O sucesso de público desta primeira edição do “BMU” no Directv Music Hall rendeu uma nova parceria em 2005, a última edição do festival na casa, que temporariamente deixou de realizar eventos de Heavy Metal. Foi quando Navarro foi procurado pela empresa Consulado do Rock, que acreditava no festival e ofereceu parceria para realizar a nova edição em uma nova sede.

Essa parceria deu origem à edição de 2006 no Espaço das Américas, uma das maiores casas de shows de São Paulo. Devido ao tamanho da casa, o festival aconteceu pela primeira vez numa única data, juntando cerca de 15 atrações, que até então eram dividias em duas datas.

Foi também a primeira vez em que bandas maiores, como Angra e Krisiun, figuraram o cast do festival, que até restrito às bandas do underground como atrações principais.

Após esta edição de 2006 e mais de 50 shows com bandas nacionais, Navarro interrompeu suas produções para se dedicar a outros projetos e o festival “BMU” fez uma pausa por tempo indeterminado.

O produtor chegou a prestar serviços para produtoras de shows internacionais como All Acess e Dynamo, mas depois se afastou completamente do cenário e muitos anos se passaram desde então.

Embora afastado, o produtor continuou acompanhando as notícias de longe, e a fase negativa que o Metal nacional atravessou nos últimos anos. Bandas importantes encerrando suas atividades, shows e festivais vazios, as duas maiores bandas do Metal brasileiro em baixa, e o vídeo polêmico de Edu Falaschi, que retratava bem a crise que o Metal nacional atravessava.

Por outro lado, via bandas ótimas surgindo, bandas clássicas voltando à ativa, e outras antigas lançando álbuns cada vez melhores. Tudo isso despertou em Richard Navarro o desejo de fazer algo a respeito.

Em 2014, o produtor começa a desenvolver um site com o nome do festival, para resgatar o antigo espírito de “unir e fortalecer as bandas de Metal nacional”.

O objetivo é reunir e catalogar todas as bandas brasileiras de Heavy Metal na ativa, independente do estilo ou estado de origem, para servir como fonte de consulta ao público, à mídia especializada, e aos produtores de shows.

Como parte dessa campanha em prol do Metal nacional, decidiu também retomar as antigas produções, como um “recomeço”, de forma modesta, mas primando pelas mesmas características que marcaram as edições dos antigos eventos: “qualidade, valorização e a união do Metal brasileiro”.

Desta forma, Navarro resolveu reativar e rebatizar sua antiga produtora (Heavy Melody) com a sigla do evento que melhor traduziu seu legado. E assim nasce a “BMU Produções”.